Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Após quase 02 anos, o Instituto retomou a atividade de digitação de dados meteorológicos com a contratação de empresa para a prestação desse serviço. Para tanto, após o devido processo licitatório, foi declarada vencedora a Empresa Rio Minas Terceirização e Administração de Serviços Ltda, cuja matriz está sediada em Belo Horizonte.

 

 


O serviço é prestado diretamente nas instalações da Subdivisão de Climatologia Aeronáutica (PBCA) da Subdiretoria de Pesquisa do ICEA, entre 08 e 14 hs, de segunda a sexta-feira, em atendimento à regulamentação trabalhista que baliza essa atividade. A equipe é composta de 09 digitadores, os quais digitam com o uso de softwares apropriados, cerca de 10.000 caracteres por dia, que após serem devidamente qualificados e tratados por especialistas em meteorologia, são inseridos no Banco de Dados Climatológicos (BDC) mantido pelo Instituto.
Por sua vez, o BDC é composto de mais de 500 milhões de registros meteorológicos passados, relativos aos diversos parâmetros atmosféricos medidos (temperatura, direção e velocidade do vento, precipitação, umidade do ar, pressão atmosférica e outros), oriundos a partir de mais de 150 estações meteorológicas de superfície (EMS) e de altitude (EMA), sendo que algumas delas remontam à década de 1940 até os dias atuais.
É importante ressaltar que as informações contidas nesse banco são únicas e de extrema relevância, uma vez que retratam a evolução das condições atmosféricas ao longo dos anos e suportam a elaboração de estudos e pesquisas climatológicas e meteorológicas com foco no apoio ao gerenciamento da navegação aérea. Vale citar que ao longo dos últimos 05 anos, por exemplo, mais de 400 estudos ou trabalhos climatológicos foram elaborados pela Subdivisão em resposta às solicitações do DECEA e da FAB, de Instituições Acadêmicas Públicas e Privadas, de Órgãos Públicos e de outros.
Além disso, estatísticas elaboradas com base nos dados do BDC são disponibilizadas no SITECLIMA, Sistema de Geração e Disponibilização de Dados Climatológicos, criado para viabilizar a divulgação dessas informações. Esse sistema se encontra no sítio de internet e da intraer do Instituto.
Por fim, atualmente o BDC vem sendo empregado num projeto de pesquisa que visa definir indicadores operacionais de meteorologia que agreguem conhecimento útil e apoiem, no que couber, a tomada de decisão quanto ao gerenciamento da navegação aérea.

 

Fotos: Sd Alencar

 

Fim do conteúdo da página